Arte e Viagens parte 3

Como artista, estou sempre buscando superar limites, pesquisando novas técnicas e materias. É  um caminho mais difícil que ficar na própria zona de conforto e continuar fazendo o que sempre  fez, o que importa é esta busca do aprendizado constante e ter metas, na verdade é a viagem que conta e não o destino,  eu tenho vivido belos momentos e gostado bastante desta minha caminhada.

Prosseguindo com o tema, na postagem anterior mencionei as tintas a óleo Cobra Solvent Free(leia aqui) a praticidade em não precisar transportar e utilizar solvente em viagem  aliada ao bom desempenho desta tinta me conquistou e pretendo aos poucos ir aumentando a minha paleta e adicioná-la ao meu trabalho no ateliê.

Arches Huile

Um outro material que utilizei pela primeira vez foi o papel Arches Huile 300gsm 100% algodão.  Especialmente preparado para a pintura a óleo este papel oferece uma bela textura. Sua preparação resulta em uma barreira eficiente, absorvendo bem a água ou solvente de maneira uniforme. Ele resiste bem à pinceladas vigorosas , espátula ou esfregaço. Sua grande vantagem também é poder utilizá-lo no tamanho desejado pois é comercializado em folhas, rolo ou blocos A3 e A4.



Em Paris decidi utilizá-lo com as tintas Cobra solúveis em água. Para o meu método de trabalho este papel  mostrou-se um pouco mais absorvente que o suporte que eu preparo.

Sandra Nunes
Canal San Martin- Paris

Iniciei esta mancha em um fim de tarde chuvoso na varanda do apartamento. Os telhados de Paris sempre me atraem e esta tarde estavam especialmente belos sob um céu cinzento que mudava a todo momento. Queria capturar a fugacidade da atmosfera apenas sugerindo com pinceladas sintéticas a arquitetura dos telhados parisienses. Decidi parar neste momento da mancha para testemunhar o presente de um belíssimo pôr de sol.


Telhados de Paris - Pôr do sol
  Cobra Oleo solvent free sobre Arches Huile

Para ler desde o início Arte e Viagens parte 1
                                    Arte e Viagens parte 2



Posted bySandra Nunes at 13:48 0 comments Links to this post  

Arte e Viagens - parte 2



Além do aprendizado com os grandes mestres como escrevi na postagem anterior (leia aqui), ter a oportunidade de produzir meu trabalho em ambientes diferenciados facilita o exercício de um olhar mais atento às sutilezas do ambiente ao tentar capturar a atmosfera local.
Acrescenta-se ainda a possibilidade de expandir a experimentação de novas técnicas com a disponibilidade  de materiais recém-lançados e/ou ainda não disponíveis no mercado nacional. Estou sempre procurando materiais de alta qualidade para trabalhar, para mim não só o resultado imediato como também a permanência é importante.Afinal, eu desejo que meu trabalho sobreviva por muito tempo.
Pintar a óleo em viagem pode apresentar algumas dificuldades desde a limpeza dos pincéis utilizando solventes em ambientes inapropriados, com pouca ventilação, como quartos de hotel  até o acondicionamento e  transporte das obras que ainda não secaram. Como se sabe, o tempo de secagem da pintura a óleo está subordinado à muitas variáveis ( possivelmente, em uma outra postagem  falarei mais sobre isto)

Em busca de um caminho ecologicamente correto e mais viável para estas circunstâncias, há alguns anos experimentei as tintas a óleo solúveis em água. Testei as da Winsor and Newton (Artisan), as da Talens H2oil e Grumbacher Max. Nenhuma delas me satisfez por uma razão ou outra.No quesito concentração de pigmentos, por exemplo, todas as marcas mostraram-se aquém de uma tinta da linha profissional.

Cobra Solvent Free - 

Este ano fui apresentada em Amsterdam à Cobra Solvent Free, lançamento da nova geração da Royal Talens miscível em água. Estas tintas são fabricadas tanto na linha profissional(Cobra fine) quanto na de estudante (Cobra study). Eu testei apenas a linha profissional.
Pintando no Jardin de Tulleries - Paris
Sandra Nunes
Fiquei positivamente impressionada com a qualidade desta tinta e o fato de não utilizar solvente foi um bom diferencial.Ao contrário do que se pode pensar, não há água em sua composição, a princípio ela se comporta de maneira diferente das tradicionais, mas após a compreensão de seu manuseio na paleta e na tela descortina-se um novo mundo e o resultado nada fica a dever.
Todas as minhas pinturas em viagem são feitas alla prima, trabalhos finalizados em uma só sessão.




Há alguns mediuns auxiliares para trabalhar com esta tinta, mas ainda não os testei. Todos os trabalhos desta viagem foram executados  com a tinta pura e pouquíssima água para diluir inicialmente.

Sandra Nunes
Pintando em  Honfleur,
Normandia

Sandra Nunes
´Pintando em  Honfleur,
Normandie



Leia a primeira parte de Arte e viagens aqui

Continuo este assunto na próxima postagem... 



Posted bySandra Nunes at 21:32 0 comments Links to this post  

 
Copyright 2007 | Andreas08v2 by GeckoandFly and TemplatesForYou | Design by Andreas Viklund
TFY Burajiru